Descubri que:


Descobri que aquele alvoroço de gente a sua volta, nem sempre significam bons amigos.
O tempo passa e descubro que amigos e verdadeiros são poucos.
E não importa quantos textos eu tenha lido sobre isso... só realmente percebi isso com a experiência da vida. Seja nos meus 20 e poucos anos ou nas suas primaveras contadas.
E aí descobri quem realmente se importa comigo.
Descobri que posso sumir, chorar, berrar, contar todas as asneiras e às vezes até humilhar porque o sangue subiu a cabeça.... mas a quem humilhei é a mesma que me dá a mão e me diz que não importa o que eu faça e como faça, ela estará sempre comigo pra depois rirmos dos tropeços.
E lembrar que todos esses tropeços me fizeram ir um pouco mais pra frente.
Descobri que quando a maioria dos ditos amigos se afastam - ou vice-versa - é que acontece a prova dos 9.
E que apesar de parecer, isso nunca significou uma coisa ruim.
Passo a me conhecer como pessoa. 
A ver minha individualidade, a me entender melhor e a perceber como reajo a certos estímulos.
Eu me entendo.
E  aí me entendendo, ficando bem comigo mesma - pode parecer papo demagogo ou clichê, dane-se - o mundo pode cair lá fora... mas por aqui, está tudo bem.
Posso desaparecer por um tempo. Mas desaparecerei dos seus olhos. Nunca da Vida.
Essa sim, me acompanha e me conhece como ninguém.
E sabe que posso até tardar mas aqui dentro palpita um Ser que nunca mais duvidará.
Não mais me interessa os seus pensamentos e conceitos sobre mim. 
Só me interessa o que a Vida sabe de mim.
E existe sim uma enorme diferença entre vida e Vida.



Um comentário:

  1. Eeeh vizi, as vezes eu paro e penso o que te falei hoje 'o problema sou eu ou eles?' mas hoje vc me mostrou que o problema não sou eu e principalmente que o problema não é meu!
    Uma hora q gente tem que começar a cuidar e se preocupar mais com a gente mesmo e com quem realmente merece, pq o tempo é curto e ja ja acaba então vamos viver o hoje e deixar o ontem pra ontem e o amanhã para amanhã meeeeesmo...
    Mas que essa vida é uma loucura, ahhh se é...
    Seria tão mais fácil se a gente tivesse parado naquela época de 'banquinho verde' não tinhamos preocupações e tudo acabava em farrá, risadas, histórias e mais histórias, fotos e mais fotos!
    Mas é isso bola pra frente e vamo que vamo!
    (L)

    ResponderExcluir